Quais os custos ao investir no tesouro Direto?

Tempo de leitura: 6 minutos

Para muitas pessoas o Tesouro Direto pode ser uma ótima solução para as pessoas que querem negociar títulos públicos a pessoas físicas utilizando a internet para intermediar todas essas ações. Mas uma das perguntas mais importantes para quem deseja entender sobre esse mercado é quais são os custos de investir no Tesouro Direto?

Primeiro de tudo você precisa entender o que é necessário para começar a investir no Tesouro Direto. Primeiramente é necessário ter um CPF e uma conta corrente com uma instituição financeira, depois o investidor terá que escolher uma instituição financeira, que pode ser um banco ou uma corretora, para intermediar as transações.

Depois de escolher é necessário entrar em contato com a instituição financeira e solicitar um cadastramento, fornecendo a documentação necessária para que a instituição consiga abrir uma conta em seu nome. Assim o investidor vai receber uma senha da BM&Bovespa para realizar o primeiro acesso.

É lá que são realizadas as operações de compra e venda e as consultas a saldos e extratos. É importante lembrar-se de alterar a sua senha provisória para sua maior segurança e então já estará habilitado. Então é preciso escolher o título que é mais adequado para conseguir o que deseja dentro da instituição para investir no Tesouro Direto.

Investir no Tesouro Direto

Custos de investir no Tesouro Direto

Para começar a realizar seu investimento, também é preciso começar com uma quantidade mínima de compra que é a fração de 0,01 título, tudo isso será 1% do valor de um título, desde que respeitado o valor mínimo de 30 reais. Dessa maneira o investidor tem a possibilidade de comprar 0,01 título, 0,03 título e muito mais.

Também é importante saber sobre investir no Tesouro Direto que não existe um limite financeiro para a venda, mas tem um valor máximo para a aplicação de 1.000.000,00 de reais por mês.

Uma questão muito importante sobre investir no Tesouro Direto também é que o valor que será investido vai depender muito de qual título à pessoa quer entrar para começar todo o seu plano de investimento. Por esse motivo não existe um fixo e sim alguns que vão se modificando sempre.

Todos os pagamentos pelos títulos devem ser feitos quatro dias úteis antes do pagamento de juros semestrais, o Tesouro Nacional retira do rol de títulos disponíveis para a compra todos os papéis que oferecem um fluxo de pagamento.

Mas a opção de venda desses mesmos títulos fica suspensa dois dias úteis antes do pagamento dos juros periódicos ou do vencimento do papel. O que facilita muito para as pessoas que estão buscando fazer todo esse investimento.

E começar a investir no Tesouro Direto tem algumas modalidades importantes, a primeira delas é através do investimento tradicional, com ele pode ser feito operações de compra e venda, realizadas a qualquer momento do dia, dentro do funcionamento do Programa em que está participando.

O valor da compra dos títulos de sua preferência pode ser ajustado pela quantidade desejada ou pelo montante total que deseja ser investido. Com isso a operação de venda acaba sendo realizada da mesma forma.

Assim a venda é realizada da mesma maneira, tendo uma recompra diária, aonde o investidor pode vender seus títulos se assim desejar todos os dias para o Tesouro Nacional, essas opções ainda se encontram dentro da área restrita do site e estão disponíveis a todo o momento para a pessoa que deseja investir.

Além desse, ainda é possível encontrar outra maneira de investir no Tesouro Direto, com ela é feito o agendamento de compras e vendas, com a reaplicação automática dos juros semestrais e do valor a ser resgatado nas datas do vencimento dos títulos.

Quando acontecem compras novas, por exemplo, você pode agendar a compra de um título ou de um acordo de títulos durante o período que determinar. Toda essa programação vai ser feita através do valor financeiro.

Com todo esse agendamento, acontece a possibilidade de programar antecipadamente o dia de venda de todos os seus títulos, para qualquer data, pela quantidade de títulos que possuir. Tudo então vai ser realizado buscando preço e as taxas vigentes no dia previsto para a liquidação das operações que vão estar no planejamento.

Quando utilizado dessa forma o investidor tem a possibilidade de direcionar o dinheiro recebido no vencimento de um título ou proveniente de um cupom de juros automaticamente para uma nova aplicação, apenas indicando a sua opção de compra para um novo título, além de conseguir escolher por reinvestir tudo ou somente parte de seus recursos.

O bom dessa opção é também que até um dia antes da data marcada para a realização da operação, todos os agendamentos feitos podem ser consultados, cancelados ou alterados, se algum título envolvido no programa deixar de ser ofertado, você vai ser avisado e poderá fazer novamente sua programação.

Essa pode ser uma boa oportunidade para quem deseja entrar no mercado, hoje dentro do Tesouro Direto são mais de 700 mil investidores, que estão multiplicando seu dinheiro com toda a segurança que o negócio possui.

O que também acaba sendo muito importante nesse negócio é buscar entender do que está falando, ter um bom planejamento e sempre verificar e acompanhar o desempenho do título em que está comprando.

Em muitos casos vale a pena vender antes do vencimento com uma rentabilidade maior, por exemplo. Por esse motivo é tão importante realizar o acompanhamento da rentabilidade com grande frequência, para conseguir justamente aproveitar esses momentos de saída que são uma oportunidade para quem deseja conseguir uma boa renda.

Também é bom saber tudo sobre o funcionamento dos resgates diários, isso porque um investidor que compra um título com vencimento em 2025, por exemplo, não necessariamente terá que esperar todo esse tempo para que possa conseguir o seu dinheiro de volta.

Com o investimento é possível realizar a recompra dos papéis em poder público. Essas ações são realizadas, quase sempre, todos os dias, o que faz com que os gastos iniciais que não são muitos, consigam valer a pena.